Opinião: o que podemos aprender com uma marca de chocolate nessa páscoa.

Agência Noise > blog noise  > Opinião: o que podemos aprender com uma marca de chocolate nessa páscoa.

Opinião: o que podemos aprender com uma marca de chocolate nessa páscoa.

Eu estava zapeando pela internet esses dias e encontrei uma matéria da Exame com o título: os 5 chocolates mais luxuosos do mundo. A primeira coisa que eu pensei foi “o que exatamente classifica um chocolate como luxuoso, não é mesmo?” e comecei a ler a matéria. Precisei de menos de 5 segundos pra ficar verdadeiramente impressionada com o poder que as empresas tem de fazer a coisa bem feita – um branding bem feito.

 

O primeiro chocolate mencionado no texto – o mais luxuoso – é um americano que se chama “La Madeline au Truffe” e eis o que a Revista Exame fala sobre ele:

 

“Cada bombom pesa 42 gramas e custa US$ 250. Em seu interior, o “La Madeline au Truffe” contém uma rara trufa francesa (Perigord, a mais cara do mundo), revestida por um chocolate composto em 70% por cacau Valrhona, misturado a um ganache com óleo de trufa, baunilha e açúcar. Enrolado à mão e polvilhado com pó de cacau, o bombom vem em uma caixa prateada, sobre uma camada de pérolas de açúcar. Feito somente por encomenda, o “La Madeline au Truffe” tem um prazo de entrega de 14 dias, a contar da data do pedido.”

 

A questão levantada aqui não é o surpreendente – e até assustador dependendo do ponto de vista – valor do produto. A questão é entender de que maneira uma marca de chocolate constrói um posicionamento tão absurdo ao ponto das pessoas considerarem que o valor cobrado é razoável. Do tipo: “Ah, tudo bem, vou gastar quase mil reais nessas 42 gramas de chocolate aqui”. Entende? Os caras estão vendendo 1g de chocolate a quase U$ 6,00 e você tá aí na vida tentando provar que seu serviço ou seu produto vale o que você cobra. Onde, possivelmente você está errando?

 

Aí é quando a gente começa a entender a importância da construção de marca que as agências e os profissionais de marketing e propaganda tanto falam. É uma construção que leva anos pra gerar esse tipo de resultado, mas é um dos valores mais fortes que a sua empresa pode ter.

 

Somente nesse pequeno trecho que a Revista Exame colocou sobre o La Madeline au Truffe já é possível detectar algumas técnicas que funcionam muito bem para essa finalidade. Veja o caminho que a empresa escolheu.

Técnicas que a empresa escolheu para se posicionar

Técnicas que a empresa escolheu para se posicionar

  • “O La Madeline au Truffe contém uma rara trufa francesa (Perigord, a mais cara do mundo)…”: De cara a marca já te apresenta um diferencial competitivo inteiramente pautado na qualidade do produto entregue. Essa é uma tática muito inteligente pois já se utiliza do posicionamento previamente conquistado por outra marca para seu próprio posicionamento. É mais ou menos como se você decidisse vender um brinco, usasse Swarovski ao invés de Strass e divulgasse isso pro mercado. A percepção de valor não seria diferente? Sendo assim o que retiramos de conclusão desse primeiro tópico: venda qualidade. Preocupe-se genuinamente com o produto ou o serviço que você está ofertando. O consumidor vai perceber a diferença e vai valorizar. Perca um tempo nesse planejamento que, com a qualidade garantida, você terá que despender muito menos dinheiro e muito menos tempo pro sucesso da sua marca

 

  • “Enrolado à mão e polvilhado com pó de cacau…”: Personalização – um dos 8 P’s do marketing digital. Tudo bem, aqui não está dizendo que você pode escolher a sua própria embalagem do chocolate, mas está dizendo que a coisa é feita manualmente, uma a uma, e que cada uma é especial. O artesanal tem muito valor em uma economia industrializada e, se for um diferencial, deve ser divulgado amplamente. Esse conceito do personalizado, do sob medida, vai continuar ganhando espaço na sociedade carente de atenção em que vivemos. As redes sociais criaram um movimento de bando, de criação de clãs e grupos. As marcas que perceberem que os seres humanos são egocêntricos e gostam das coisas pensadas exclusivamente podem se surpreender com os resultados que podem alcançar.

 

  • “…o bombom vem em uma caixa prateada, sobre uma camada de pérolas de açúcar.”: A-PRE-SEN-TA-ÇÃO. Nunca, jamais, sob hipótese NENHUMA negligencie o poder de uma boa apresentação. Uma boa ideia mal apresentada é a mesma coisa que uma má ideia. Pesquise seu consumidor, perca tempo na parte dos argumentos, pesquisas de mercado, concorrência, design e layout, linguagem correta, postura, etc. A apresentação da sua empresa abrange tudo o que a cerca – não estou falando somente da caixa do produto ou da apresentação feita em uma reunião, mas do seu site, sua postura e da sua equipe, seu cartão de visita, sua logo, seu discurso pro mundo, suas redes sociais. Preocupe-se com a apresentação e lembre-se sempre do nosso amigo Steve Jobs que nunca colocou a mão na produção de um iPhone, mas que através do seu discurso criou uma legião de fiéis seguidores e através das suas apresentações, conquistou o mundo.

 

  • “Feito somente por encomenda, o “La Madeline au Truffe” tem um prazo de entrega de 14 dias, a contar da data do pedido.” Por fim, mas não menos importante, valorize seu trabalho e seu produto, transmita o conceito da exclusividade. Faça com que seus consumidores entendam o valor do que você está oferecendo. Quando a empresa pede 14 dias para entregar o produto está também dizendo ao cliente que é dentro desses moldes que a empresa funciona e que a espera pelo bom resultado é parte do ritual da compra. Entenda: não estou dizendo que passar um prazo de entrega elevado é a solução para a valorização do seu trabalho, ok? Esse é apenas UM exemplo de UMA das técnicas que UMA empresa adotou para alcançar esse objetivo. A questão abordada aqui é justamente entender que existem mecanismos para criar essa percepção de valor no consumidor e que encontrar os que funcionam para sua empresa pode significar colocá-la em outro patamar de mercado.

 

São ações quase pequenas e diárias que fazem uma diferença tremenda no resultado final de como o mercado percebe as marcas e seus valores. Dá trabalho, mas com o direcionamento certo, funciona. Se tiver interesse, leia um pouco mais sobre o marketing de conteúdo aqui – ele é uma das formas mais efetivas de alcançar bons resultados.

 

No mais, a gente aproveita a páscoa e se enche de chocolate – mesmo se não for o “La Madeline au Truffe”. 😉

 

 

 

No Comments

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website